Receba um bónus de até R$4800. Registe-se no Jackpot City Casino já!

Desempregados proibidos de jogar em apostas

Devido à crise económica que se espalha um pouco por todo o mundo, a Alemanha, um dos países que se manteve em maior prosperidade, tem agido e tomado medidas para manter as suas contas em ordem e prevenir o gasto excessivo dos dinheiros públicos.

Desempregados e apostas

Câmara Municipal de Colónia / Fonte: Politikaner (Wikipedia)

Uma das mais recentes medidas tomadas neste país foi a proibição da participação de cidadãos desempregados em apostas. Esta medida foi tomada pois os desempregados recebem subsídios do Estado que lhes permitem a sua sobrevivência e subsistência em condições dignas, pelo que o destino do dinheiro destes subsídios deveria ser exclusivamente para esse fim e não para ser gasto em jogos de sorte.

A maior empresa de apostas da Alemanha é a Westlotto. No presente ano foi revelada uma ordem do tribunal de Colónia que proíbe os responsáveis e trabalhadores da Westlotto de aceitarem apostas de valores elevados, que excedam claramente as possibilidades de pagamento dos indivíduos que façam essas apostas.

Assim sendo, os desempregados não são os únicos alvos desta medida, mas também cidadãos com rendimentos baixos. Contudo, o objetivo principal foi combater o desperdício de dinheiros do Estado e prevenir o crescimento do endividamento das pessoas.

No entanto, esta decisão do tribunal de Colónia tem gerado alguma controvérsia. Por um lado, não foi definido de forma precisa o que serão consideradas apostas de valores excessivos e como poderá ser analisada a situação económica de cada apostador. É dito pelo tribunal que este deve ser um juízo próprio feito por cada um dos empregados que atende um cliente apostador.

A Westlotto mostrou já o seu desagrado face a esta decisão e pretende recorrer da decisão do tribunal. A empresa de apostas referiu que recusar apostas com base em rendimentos e situação económica de cada um poderá ser visto como uma forma de descriminação.

Comentários

Deixe um comentário