Receba 10€ grátis no primeiro casino online legal em Portugal. Registe-se no Estoril Sol Casinos já!

Quanto dinheiro é suficiente para se reformar?

Já imaginou como seria se pudesse reformar-se já? Atirar para trás das costas toda aquela rotina diária aborrecida do seu trabalho, e dizer “adios” ao seu chefe?

Poder ter férias permanentemente, sem ter de se preocupar com falta de dinheiro, e fazer tudo aquilo que sempre sonhou, mas que não podia realizar por falta de tempo? É algo bastante apelativo, não concorda?

Neste artigo iremos apresentar os cálculos que os especialistas de economia dizem ser necessários para saber se o dinheiro que você tem é suficiente para se reformar.

Dinheiro suficiente para se reformar

Fonte: Let Ideas Compete (flickr.com)

Como saber quanto dinheiro é suficiente para se reformar

Estudos realizados mostram que o dinheiro da reforma muitas vezes não é suficiente para manter o estilo de vida que tinha até se reformar.

Diversos estudos apontam para a necessidade de ter poupado aproximadamente 15 vezes o ordenado mensal, para que o dinheiro disponível durante a reforma seja suficiente para continuar com a mesma qualidade de vida.

Por isso, se ainda não está perto da sua idade de reforma, das duas uma: ou começa a poupar, tendo em conta estes estudos, ou então, se já tiver poupado muito, pode começar a pensar se já se pode reformar.

Claro que há uma terceira opção. Você pode ser um dos sortudos premiados no jogo, seja na lotaria, no Euromilhões, um jackpot nas slot machines ou outro qualquer jogo de um casino online. De qualquer maneira, pouco interessa de onde o dinheiro veio. O que importa é saber se o dinheiro que ganhou, ou que poupou, é suficiente para dizer adeus ao seu emprego.

De seguida iremos então mostrar como saber de uma forma simples se tem dinheiro suficiente para se reformar ou não:

  1. Verifique e calcule todo o dinheiro que tem atualmente;
  2. Saber se pode pedir já a sua reforma, e qual o seu valor (não se esqueça que se pedir antecipadamente, o estado fica-lhe com uma bela fatia);
  3. Se não gostar da ideia de perder tanto dinheiro na reforma, divida o dinheiro que tem guardado pelos anos que lhe faltam para começar a receber a reforma. Não se esqueça de pôr de parte os tais 15 ordenados mensais que são necessários para complementar a sua reforma após os 66 anos;
  4. Faça as contas daquilo que costuma pagar por ano com o seu estilo de vida;
  5. Se as suas poupanças, após a retirada dos tais 15 ordenados mensais (parece pouco, mas faça lá as contas), divididas pelo número de anos que restam, forem suficientes para continuar com a mesma qualidade de vida, então sim, você pode dizer adeus ao trabalho e olá à reforma.

Vamos rapidamente a um exemplo prático. Se você tem 50 anos, e ganha 1000 euros mensais, (partindo do princípio que não aparece nenhum governante a estragar tudo, e a mandá-lo também para o desemprego), você já sabe que precisa de ter 15.000€ guardados para quando começar a receber a reforma.

Se você gastar anualmente 10.000€, então precisará de ter esse valor multiplicado pelos anos que lhe restam, adicionando os 15 ordenados mensais. E fazendo todos os cálculos, chegamos ao “módico” valor de 175.000€.

Pois, deve estar a pensar o que nós estamos a pensar – para quem ganha 1000 euros por mês, não deve ser nada fácil juntar tanto dinheiro (principalmente se pensarmos em todas as coisas que têm de ser pagas, como empréstimos, seguros ou impostos).

E não se esqueça de uma coisa: hoje em dia os especialistas de economia parecem-se cada vez mais com os apresentadores de meteorologia: fazem previsões todos os dias, e acabam por errar quase sempre. Pois, o melhor é mesmo ganhar na lotaria ou no jackpot.

Vire a sua sorte e reforme-se já

Conhece aquela anedota onde o avô vira-se para a neta e diz-lhe que com a idade dela já trabalhava, e ela logo responde que, com a idade dele ainda estará a trabalhar?

Pois bem, se você ainda não tem dinheiro suficiente para se reformar, não perca a esperança. Se for um dos muitos jogadores de casino, quem sabe se a sorte não está à sua espera.

Um homem, antes do sorteio do Euromilhões, rezava sempre a Deus para que fosse ele a ganhar. Em todos os sorteios ele rezava. A dada altura, Deus, farto de tanta reza, apareceu-lhe e disse-lhe: ó homem, eu até gostava que ganhasses, mas para isso tens que preencher o raio do cartão.

Ou seja, se quer se reformar já, tem de procurar a sorte, e não ficar sentado à espera que ela lhe apareça.

Comentários

Deixe um comentário