Receba 10€ grátis no primeiro casino online legal em Portugal. Registe-se no Estoril Sol Casinos já!

Milionário procura-se: prémio de 4,7 milhões por reclamar em Espanha

O sonho de qualquer jogador é ganhar. Todo o apostador, quando joga, tem uma secreta esperança que desta vez seja aquele dia tão esperado em que a sorte bate à sua porta.

Claro que sabe que as hipóteses são pequenas, mas se não tivesse uma pequena esperança, não jogaria. E se finalmente um dia tem direito a um prémio significativo, então será um dos dias mais felizes da sua vida.

Então que dizer da notícia sobre um prémio de 4,7 milhões de euros da lotaria que está há mais de um ano por reclamar?

Alguém que não acreditou o suficiente para verificar o seu bilhete? Alguém a quem terá acontecido alguma coisa?

Premio por reclamar em Espanha

Fonte: Xosé Castro (flickr.com)

A história

Dono de uma loja na Corunha onde vende bilhetes da lotaria, Manuel Reija é um homem que preza a honestidade.

Assim, quando ao fim de um ano verificou que um dos bilhetes da caixa de perdidos e achados tinha um prémio de 4,7 milhões de euros, nunca pensou em reclamar o bilhete como seu.

“Acordo todos os dias com a consciência tranquila e não há dinheiro que pague isso,” diz Manuel Reija.

Diz também Manuel que quando verificou o bilhete antes de o deitar no lixo, ficou tão espantado que verificou de novo por temer que a máquina estivesse com algum problema informático.

Afinal, não é todos os dias que se descobre que tem na sua posse um bilhete tão valioso, e ali perdido há mais de um ano.

Neste momento existe um milionário em Espanha que ainda não sabe que o é. Esta não é uma situação frequente, bem pelo contrário.

A raridade do caso levou a que a autarquia onde se encontra a loja e a Sociedade Estatal de Lotarias acionassem uma lei bastante antiga, mas poucas vezes posta em prática.

De acordo com essa lei, terá de ser a autarquia a responsabilizar-se pelo bilhete e por encontrar o seu dono. Se em dois anos não for encontrado o vencedor, o valor do prémio será atribuído a quem o encontrou.

Pois é. Manuel Reija, honesto proprietário de uma loja de lotarias, pode ainda ficar milionário se ninguém aparecer para reclamar o prémio.

Outros prémios que ficaram por reclamar

Apesar de ser algo pouco frequente, uma pequena pesquisa na Internet e rapidamente percebe-se que não é caso único no mundo das lotarias.

Nos Estados Unidos são conhecidos alguns casos de prémios que nunca foram reclamados. O último foi de “apenas” um milhão de dólares, sorteado em Nova Iorque, cujo prazo para reclamar terminou em Julho deste ano.

O diretor da Divisão da Lotaria, nos últimos dias do prazo, garantia que eram feitos todos os esforços possíveis para contactar com os vencedores, através da divulgação em vários meios, desde a imprensa até às redes sociais.

Contudo, ao contrário de Espanha, em Nova Iorque o prémio não reclamado acumula em próximos prémios.

Em Nova Iorque esse caso não é virgem. Neste milénio já ficaram dois prémios de grande valor por reclamar, nomeadamente um de 66 milhões de dólares e outro de 46 milhões de dólares.

Às vezes, mesmo tendo sorte, há pessoas que não se livram do azar.

Comentários

Deixe um comentário