Receba 10€ grátis no primeiro casino online legal em Portugal. Registe-se no Estoril Sol Casinos já!

Vencedor do Euromilhões deixa comentários racistas online

Neil Trotter, vencedor de um prémio de quase 108 milhões de libras, foi recentemente apanhado em declarações de teor racista na Internet, mostrando ainda o seu apoio ao partido inglês de extrema-direita, Partido Nacional Britânico.

Sob o nome de “Chameleon”, Neil revelou um lado racista, através de mensagens online de defesa da raça, impregnadas de palavrões e de ódio.

Conheça a história deste inglês, desde a sua vitória no Euromilhões, até à descoberta da sua ideologia xenófoba.

Vencedor do Euromilhoes é racista

Neil Trotter, de mecânico a multi-milionário

Neil Trotter, mecânico de profissão, e dono de uma empresa com mais de 15 anos na área automóvel, ganhou o quarto maior prémio de sempre do Euromilhões no Reino Unido, tendo recebido 107,9 milhões de libras, o equivalente a aproximadamente 129 milhões de euros.

Piloto amador de corridas, prometeu abandonar o seu apartamento e o seu velho carro, e mudar-se para uma mansão no campo com a sua namorada.

E sendo um amante de carros, garantiu que irá comprar um Range Rover para si, e um Land Rover para a namorada, além de outros carros para a sua coleção.

História de racismo e de ódio

Pouco tempo após a sua vitória, há apenas algumas semanas, o jornal Sunday People descobriu que Neil Trotter era também “Chameleon”, nome virtual através do qual Neil afirmava a sua natureza racista.

Desde março de 2009, são mais de 400 mensagens num fórum de automóveis, onde Neil destila ódio aos imigrantes e endossa o seu apoio às iniciativas e ideias do partido de extrema-direita inglês. Entre as muitas mensagens de Neil, podem ser destacadas algumas, que mostram a ideologia deste inglês.

Por exemplo, numa mensagem de resposta a um insulto feito aos muçulmanos, Neil respondeu: “Vote no Partido Nacional Britânico, e veja-se livre da mer*a”.

Noutra mensagem, Neil afirma o seu apoio a uma ideia do líder do partido de extrema-direita de afundar os barcos que trazem imigrantes de África.

Estas são apenas algumas das opiniões de Neil nesse fórum, entre muitas outras declarações de ódio e de xenofobismo em relação a todos os imigrantes a residir no seu país.

Neil chegou mesmo a afirmar com orgulho que ele próprio tinha dado indicações erradas a imigrantes, enviando-os para bastante longe do local para onde tinham de se dirigir.

Além de todas as declarações e mensagens de cariz racista, Neil envolveu-se ainda em inúmeras discussões acesas com outros utilizadores com ideias diferentes.

Nestes “debates”, Neil acusava todos os que afirmavam não votar no partido de extrema-direita, de estarem a permitir que imigrantes assassinos sangrassem o seu país. Quando aparecia algum utilizador de acordo com as suas ideias, então o diálogo rapidamente evoluía para um coro de insultos e mensagens xenófobas e racistas.

Instado a comentar toda esta situação, Neil declinou qualquer resposta ou declaração.

Tolerância precisa-se

No mundo atual, tão globalizado, o racismo e a xenofobia não têm razões de existir. Tão depressa encontra-se um português a trabalhar em Inglaterra, como um espanhol na Alemanha, ou um holandês em Portugal.

Esta diversidade é positiva, ao contrário do que Neil tenta defender. Mas como já diziam os antigos, o dinheiro não compra tudo, e no caso de Neil, não lhe deu mais tolerância ou tranquilidade.

Se jogar no Euromilhões e ganhar um prémio chorudo, viva a sua vida em paz, aproveitando o que ela tem de melhor.

Comentários

Deixe um comentário